sexta-feira, 29 de maio de 2009

O Novo Vizinho (parte 2)


(clique para ampliar)

4 comentários:

Iacami Enapupê disse...

HIEOaheoiaheOIaheioahioeahoehaoeh

Anônimo disse...

TRADUZIR-SE

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.
Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
- que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?

Ferreira Gullar

Anônimo disse...

queremos mais! queremos mais!

harmonia disse...

O que tu achas de estampar o Chico e a Vida nas mesas redondas e TODAS as tiras nas mesas quadradas, quatro em cada mesa? Temos sete mesas quadradas e 15 tiras, significa que precisamos de mais 13 tirinhas inéditas!!! Continuo achando que devemos conversar...